Parceria AESB-AACD

A AACD assinou um contrato de prestação de serviços, cooperação e consultoria técnica com a  AESB – Associação de Ex-alunos  da Escola SENAI Suíço-Brasileira, com o objetivo de melhorar os  processos fabris das oficinas ortopédicas das Unidades Osasco e  Ibirapuera.

 

Implantação de sistema de impressão 3D nos produtos da AACD

Dentro do propósito do DEVOLVER, a AESB escolheu investir parte do tempo e expertise de sua equipe no auxílio a uma das mais importantes entidades filantrópicas do Brasil, a AACD - Associação de Apoio a Criança Deficiente. A AACD está entre os melhores hospitais da área de Ortopedia e é referência em qualidade no tratamento de pessoas com deficiência física, além de ser um dos complexos hospitalares mais admirados do País. Além da reabilitação física, a AACD também desenvolve diversas outras atividades, como a inserção no esporte paraolímpico e o empenho em assegurar a plena integração social aos pacientes, promovendo melhorias por meio da superação diária e da orientação de uma equipe multidisciplinar especializada.

Para preservar o compromisso de qualidade e excelência, manifestado em cada atendimento na AACD, foram criados diversos canais de captação de recursos, mas como todos devem imaginar, eles nunca são suficientes para toda demanda que chega a AACD. Em visita a AACD, a equipe da AESB tomou ciência que uma das principais fontes de receita da AACD vem da venda de próteses e órteses, cadeiras de roda normais e adaptadas, além de mobiliários especiais. Trata-se de uma variedade grande de produtos, que dependem de máquinas e processos diversificados, muitas vezes artesanais, que dependem de profissionais com habilidades muito especiais, um tipo de mão de obra que já não se encontra no mercado e de difícil formação.

Ficou claro para a equipe da AESB que para ajudar a AACD a aumentar sua capacidade produtiva, ou mesmo a rentabilidade na venda das próteses e órteses, que seria possível rever a maneira como esses produtos são fabricados. Alguns tipos de próteses e órteses que precisam ser bastante personalizados já utilizam processos refinados, que envolvem a utilização de scanners, softwares especializados e máquinas CNC, porém, ficou claro para a equipe da AESB que a impressão 3D seria uma nova opção técnica produtiva que poderia trazer os ganhos desejados. Como desafio inicial decidiu-se por estudar a produção de capacetes infantis.

O processo atual demanda o escaneamento da cabeça do paciente, na maioria bebês, onde após o tratamento do arquivo, um modelo de gesso é usinado a partir de um bloco, que sofre alguns acabamentos manuais até estar pronto para ser utilizado como molde em um processo de termoformagem que permite modelar a topologia da cabeça do paciente. Uma vez finalizado este processo, um profissional habilidoso corta com precisão o desenho final do capacete, que após um processo de acabamento está pronto para a finalização. Identificamos que todo este processo poderia ser substituído, onde aquele mesmo arquivo escaneado, após tratamento, poderia ser usado como referência numa impressora 3D.

Apesar de promissora, esta técnica de produção precisava ser validada, para então a equipe da AESB poder buscar os meios para que a AACD pudesse adquirir tal impressora. Foi neste momento que tivemos a felicidade de encontrar o pessoal da AE3D (www.ae3d.com.br). A AE3D é uma empresa de tecnologia situada na cidade de Valinhos com o foco principal no desenvolvimento, fabricação e venda de máquinas para impressão 3D. Seus proprietários, os engenheiros Erickson Oliveira e Alan de Melo, não somente se interessaram em ajudar a AESB a validar o processo, como de pronto se ofereceram para doar sua maior máquina a AE3D Plus com área de impressão de 340 x 340 x 450 mm, além do software de impressão e todos os cursos de formação que a equipe da AACD venham a necessitar para operar com sucesso a nova máquina.

O contato com a AE3D foi intermediado pelo Robson Gaspar, diretor da Filamentos 3DRG (www.filamentos3drg.com.br), outro parceiro que se sensibilizou com o projeto. Sabendo que a AACD receberia a impressora, de imediato se prontificou a doar um lote inicial de filamentos, bem como definiu um preço especial para a AACD para aquisição futura de filamentos com uma base de 20% de redução ao preço praticado no mercado.
O sucesso deste projeto com a simplificação e redução de custo fez crescer na equipe da AESB a certeza de que este será apenas o primeiro de muitos casos onde a impressão 3D poderá ser explorada. Outros tipos de próteses e órteses já começam a ser analisadas para terem o seu design ou concepção adaptados ao processo de impressão 3D.
EMPRESAS PARCEIRAS NESTE PROJETO

Cadeira de rodas

Foi constiuído um grupo por funcionários da AACD e ex-alunos da AESB para a elaboração de uma cadeira de rodas a ser produzida na AACD. Este grupo já se reuniu várias vezes no ano e definiu o desenvolvimento de 04 tipos de cadeiras que atendam toda a demanda existente atualmente na Instituição. No momento está sendo projetado e desenhado o primeiro modelo de cadeira.

Demais projetos

Em breve

 

Pin It